A base de nosso acesso a Deus

acesso-a-deus

Como podemos nos aproximar de Deus?

“Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus, aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo os corações purificados de má consciência.” Hb 10.19-22.

Desde o princípio, quando Deus criou o homem, o seu desejo era relacionar-se com ele. Porém, o pecado separou o homem de Deus. O Senhor não podia mais ter comunhão com o homem morto. Mas, Deus não desistiu de seu propósito. Aleluia. Ele mesmo providenciou o único meio para restaurar o homem e reconciliá-lo consigo: Jesus Cristo. Ele é o novo, vivo e único caminho de acesso a Deus. Isso é possível, quando o homem se arrepende, nasce de novo e é justificado dos seus pecados por meio do sangue de Jesus.

Jesus é o novo, vivo e único
caminho de acesso a Deus.

Hoje, podemos chegar até Deus e ter um relacionamento íntimo com Ele. Esta é a verdade: Deus não está mais distante de nós.

É muito importante compreender que não chegamos a Ele pelo nosso merecimento, mas sim por meio do sangue de Cristo. Jamais tentemos aproximar-nos de Deus por meio de nossas boas obras. Deus não poderia receber-nos. Nosso acesso não é porque somos bonzinhos. Não depende de nos sentirmos bem. É por causa do precioso sangue de Cristo. Se estamos vivendo uma vida em Cristo, andando na luz como Ele está na luz, temos comunhão com Ele. Podemos nos aproximar Dele com intrepidez e plena certeza de fé, tendo nossos corações purificados de má consciência. Aleluia!

O que fazer na presença de Deus?

Nosso Senhor nos conhece melhor do que qualquer homem. Por isso não devemos buscar formas artificiais de falarmos com Ele. Pelo contrário, a única coisa que Ele exige é que sejamos muito sinceros e verdadeiros. Por isso, o texto acima declara: “aproximemo-nos com sincero coração”. Ele não se agrada de formas exteriores que não manifestam o que somos e sentimos em nosso interior.

“Mas vem a hora, e já chegou, quando os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.” Jo 4.23.

Devemos ser naturais no relacionamento com Deus. Não usar palavras bonitas que não sejam do coração. Dizer o que sentimos. Declarar a Ele o nosso amor. Contar também a Ele as nossas fraquezas e nossas tristezas. Compartilhar com Ele as nossas alegrias, dando-lhe graças por tudo o que somos e por tudo que temos. Apresentar diante Dele nossas ansiedades e necessidades. Louvar o seu nome em todo o tempo e declarar as suas maravilhas. Confessar nossos pecados e buscar conhecer a Ele e a sua vontade por meio das Escrituras. Enfim, buscar crescer a cada dia na comunhão e dependência total do Senhor.

Deus procura os que o adorem
em espírito e em verdade.

Que o Senhor nos conduza à plena comunhão com Ele!

 Texto retirado da Apostila Comunhão com Deus – Edição 2013
– Igreja em Salvador – Site Fazendo Discípulos)

Leia mais:

Você pode gostar...