Orar sem cessar

orar-sem-cessar

“Orai sem cessar.” 1Ts 5.17

“(…) com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito (…).” Ef 6.18

Estamos diante de uma revelação muito importante. O Senhor quer levar-nos a uma maneira de viver muito especial. Viver o tempo todo em oração, em comunhão com Ele. Irmão Lawrence¹ disse: “Não existe um modo de vida no mundo mais agradável e mais cheio de deleite do que a conversação contínua com Deus”.

Não existe um modo de vida mais agradável
do que a conversação contínua com Deus.

Nosso Senhor está conosco o tempo todo e a sua expectativa é que dirijamos a palavra a Ele durante todo o nosso dia. Podemos manter-nos em contato constante com Ele, fazendo Dele o objeto de nossos pensamentos e o companheiro de nossas conversas.

O Senhor se alegra no relacionamento com sua noiva, que é a Igreja. Ele deseja a nossa companhia durante o dia todo! Ele se alegra em ouvir nossa voz: “… faze-me ouvir a tua voz, porque a tua voz é doce…” (Ct 2.14). O Senhor se alegra com a oração do justo: “… a oração dos retos é o seu contentamento” (Pv 15.8). E quão doce é a sua companhia também para nós.

Que experiência gloriosa: passar o dia todo na presença do Senhor Jesus! O tempo todo falando com Ele e ouvindo a sua voz: enquanto andamos pela rua, falando o que vemos, dando graças a Ele pelo dia, pelas pessoas, pelos trabalhos e até pelas dificuldades. Quando chegamos diante de alguém, perguntamos ao Senhor como devemos agir e o que dizer. Então ouvimos sua voz, guiando-nos e orientando-nos. Dependemos Dele e pedimos sua ajuda para todas as coisas, desde as mais simples, como o preparo de uma comida ou uma conversa com alguém, até as mais importantes, como uma mudança de emprego ou uma decisão de um tratamento médico. Que segurança! Que alegria! Quando estamos em sua presença o dia todo, também não há espaço para pecarmos ou fazermos nossa vontade. Ele nos guarda do mal e nos guia pelo seu caminho.

Ele também se agrada que não confiemos em nossa capacidade nem em nossa sabedoria. Deseja que o busquemos e ouçamos seu conselho em todas as circunstâncias. Mesmo para as situações em que achamos que já sabemos o que fazer. Esta é a verdadeira atitude de dependência que agrada a Deus.

Esta realidade de vida está ao alcance de todos os filhos de Deus, e é mais do que uma bem-aventurança, é um mandamento.

O Espírito Santo, por meio de Paulo,
nos manda orar sem cessar.

Ivan Baker nos escreve:

Ora por tuas decisões,
Ora por teus pensamentos,
Ora por cada passo de teu caminho,
Ora por tuas meditações,
Ora para controlar teus lábios;
Para que o fruto dos teus lábios seja bendito.
Ora quando te sentires vazio,
Ora quando te sentires cheio,
Ora quando estiveres triste,
Ora quando estiveres alegre.
Ora em todo o tempo;
“ora sem cessar…”.

Tudo isto pode parecer infantil, mas é indispensável para ser guiado por Deus. Paulo me aconselha: “com toda a oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito, e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos”. O Espírito Santo, por meio de Paulo, me manda orar sem cessar.

Passemos todas as atividades de nossos dias com a consciência da presença de Deus, fazendo orações silenciosas, que fluam continuamente de nosso coração. Irmão Lawrence¹ nos insta que a oração íntima seja o nosso último ato da noite e o primeiro ato da manhã.

Disponhamo-nos decididamente a viver nesse glorioso caminho da oração incessante e da total dependência de Deus.

¹Irmão Lawrence, viveu na França no século XVII e tornou-se conhecido pela sua experiência de andar na presença de Deus.

 Texto retirado da Apostila Comunhão com Deus – Edição 2013
– Igreja em Salvador – Site Fazendo Discípulos)

Leia mais:

Você pode gostar...