Propósito de Deus para a família

proposito-familia

Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém! Rm 11.36.

Para que existe a família?

Muitos casam-se e não se perguntam para que existe a fa­mília. Trabalham, esforçam-se, compram coisas, têm filhos, mas não sabem por quê.

Por que Deus instituiu o casamento? Por que deu uma es­posa para Adão?

A criação do homem fazia parte de um plano eterno que estava no coração de Deus antes da criação do mundo: Deus queria uma família de muitos filhos à sua imagem e semelhança1 (Rm 8.28-29).

Também disse Deus: Façamos o homem à nossa ima­gem, conforme a nossa semelhança; (…) Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a. Gn 1.26-28a

Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. Rm 8.29

A partir da união do homem com sua mulher, a terra se encheria de filhos à imagem e semelhança de Deus. O homem e a mulher seriam cooperadores de Deus na formação de sua grande e eterna família.

O pecado foi uma intromissão no Propósito de Deus, a imagem e a glória de Deus no homem foram estragadas (Rm 3.12,23). Mas o propósito de Deus continua o mesmo: tudo o que foi estragado pelo pecado foi plenamente res­taurado por Jesus (Rm 5.17,18). A família continua existindo para cooperar com esse propósito. Assim como o primeiro casamento e a primeira família, os casamentos e famílias de hoje existem para cooperar com o Propósito Eterno de Deus. Deus é o criador da família e ela existe para o Senhor (Rm 11.36).

Os solteiros devem ter em mente que se unirão no casamento para cumprir a mesma missão que foi confiada a Adão e Eva: cooperar com o Propósito de Deus. E os casais que já existem devem lem­brar que Deus espera ver em cada lar um Éden, um lugar para reproduzir a imagem de Seu filho Jesus.

A família foi criada por Deus para
cooperar com o Seu Propósito Eterno.

Casar-se com esse propósito enche a vida e o casamento de sentido e prazer. Os que se casam com propósitos egoístas, priorizando benefícios no casamento, dificilmente serão felizes. Logo descobrirão que, além dos benefícios, há trabalho, responsabilidades, lutas e sofrimentos.

Como a família coopera com o propósito de Deus?

a. Na formação e aperfeiçoamento da vida pessoal

A convivência familiar nos coloca nas circunstâncias ideais para nosso aperfeiçoamento. Na família, nosso caráter é for­mado. Nela, aprendemos a praticar o amor, a humildade, a pa­ciência, a bondade e a mansidão. Também aprendemos responsabilidade, disciplina, sujeição, serviço e respeito. Aprendemos a perdoar, confessar, suportar, negar a nós mesmos, exercer autoridade com amor, corrigir com graça, sofrer, orar e confiar em Deus.

O lar é a escola de formação para cônjuges, pais e filhos. Deus vai utilizar a convivência familiar, mais do que qual­quer outra coisa, para transformar o nosso caráter à semelhança de Jesus Cristo (Rm 8.28-29).

A família é o principal lugar de formação
de nossa vida à semelhança de Jesus.

Infelizmente, sabemos que alguns não tiveram um bom ambiente familiar. Talvez, conviveram em um ambiente mar­cado por ausências de pais, divórcios, brigas e violência. Essas pessoas, ao receberem o reino de Deus, são formadas e trans­formadas à semelhança de Cristo pela ação do Espírito Santo. No ambiente de amor e cuidado da Igreja, tornam-se um ins­trumento de benção em sua família e no meio onde vivem.

b. Na criação de filhos para Deus

Ao criar filhos, estamos cuidando daqueles que Deus quer adotar como Seus filhos. Com esse propósito em vista, todo trabalho e esforço da família se transformam em um serviço para Deus, no serviço de fazer discípulos. Ter filhos, criá-los, instruí-los, educá-los, cozinhar, lavar, passar, trabalhar para o sustento diário, tudo isso deve ser para Deus. Somos seus colaboradores. Aleluia!

E como ficam os casais que não po­dem ter filhos? Cooperam com o pro­pósito eterno de Deus, dedicando suas vidas, sua casa e a maior liberdade que eles têm ao serviço ao Senhor. Também podem ter filhos, adotando-os. Há mui­tos filhos que precisam de pais.

Os que se casam e os que não se casam devem
viver para cooperar com o Propósito de Deus.

E os que não se casam? Muitos são chamados a cooperar com Deus e fazer discípulos, mantendo-se solteiros. Je­sus não se casou, Paulo não teve família e ambos se entregaram totalmente ao Propósito de Deus. A Palavra diz que os solteiros podem servir ao Senhor mais dedicadamente (1Co 7.32-34). O fundamental é saber que todos, os que se casam e os que não se casam, foram criados e devem viver para cooperar com o Propósito de Deus.

c. Como base para a multiplicação e edificação da Igreja

Isso acontece quando abrimos os nossos lares para que os perdidos possam encontrar a vida de Cristo e o ensino da palavra de Deus. Na família, todos – marido, esposa e filhos – devem ser levados a ser e fazer discípulos.

Hoje, a família coopera com o Propósito
Eterno de Deus fazendo discípulos.

(Texto retirado da Apostila A Família – Edição 2013
– Igreja em Salvador – Site Fazendo Discípulos)

Mais sobre família em: A família segundo Deus.

Você pode gostar...