Qual o Propósito de Deus hoje? (4)

proposito-eterno-hojeComo podemos definir o Propósito de Deus hoje?

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos”. Rm 8.28-29.

O texto acima nos mostra com muita clareza o propósito de Deus. Podemos defini-lo assim: Uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus.

Deus quer uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus.

Vejamos por etapas:

  • Uma família: Isso nos fala de unidade. Esse é um requisito indispensável para o cumprimento do propósito de Deus. Embora a unidade não esteja enfatizada no texto acima, sabemos que filhos à imagem de Jesus não podem ser brigões, facciosos ou intransigentes. A unidade de família de Deus está muito bem enfatizada em passagens como Jo 17.20-22; 2Co 1.10-12; 3.1-4;10.16-17; Ef 2.14-16; 3.15; 4.1-6; 4.12-16; Fp 1.27; 2.1-4 e outras mais.
  • De muitos filhos: Isso nos fala de multiplicação. Discípulos, que fazem discípulos, que fazem discípulos, etc… (Mt 28.28-20). Onde há vida natural, sempre há multiplicação. A vida espiritual também deve ser assim. Aquele que tem a vida de Cristo, frutifica e reproduz essa vida em outros. Há um pensamento cômico e quase ridículo, que diz: “somos poucos e bons”. Ora, se fossem bons não seriam poucos, porque os que têm a vida de Cristo fazem discípulos e se multiplicam. Deus quer muitos filhos.
  • Semelhantes a Jesus: Isso nos fala de edificação. Deus não se contenta com quantidade, nem se satisfaz com números. É necessário que seus filhos tenham qualidade de vida, que vivam como Jesus, que andem como Jesus andou.

“Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à ser homem perfeito, à medida da estatura da plenitude de Cristo”. Ef 4.13

Qual a nossa posição dentro do propósito de Deus?

Quando nós compreendemos e abraçamos o propósito de Deus, ele se torna o nosso chamado e a nossa vocação (2Tm 1.8-9; Rm8.28-29). De uma maneira simples, podemos definir a nossa vocação como um chamado para sermos participantes do propósito de Deus e cooperadores do seu cumprimento.

Quando compreendemos e abraçamos o propósito de Deus,
ele se torna o nosso chamado e a nossa vocação.

Oh! que Deus ilumine os olhos de nosso coração para compreendermos a esperança deste chamamento (Ef 1.18), a fim de que o propósito eterno seja para nós, muito mais do que o estudo de uma apostila. Aquele que recebe o propósito de Deus em seu coração, compreende o seu chamado e torna-se prisioneiro da santa vocação (Fp 3.12-14). Devemos andar de modo digno dessa vocação (Ef 4.1-3) e nos esforçarmos para confirmá-la (2Pe 1.10).

(Texto retirado da Apostila O Propósito Eterno de Deus – Edição 2013
– Igreja em Salvador – Site Fazendo Discípulos)

Mais sobre o Propósito Eterno de Deus em:

O propósito de Deus ao criar o homem (1)

Você pode gostar...