Sono Restaurador

sono-suave

“Quando te deitares, não temerás; deitar-te-ás, e o teu sono será suave.”  Prov. 3.24.

– por Charles Spurgeon.

Porventura, o leitor terá de, por um tempo, permanecer confinado ao leito, por causa de enfermidade? Então, dirija-se ao seu quarto sem tristeza, levando esta promessa em seu coração: “Quando te deitares, não temerás”.

Quando vamos para a cama à noite, permitamos que esta promessa nos tranquilize em nosso repouso. Não podemos guardar a nós mesmos, enquanto dormimos. Mas o Senhor nos guardará durante toda a noite. Aqueles que descansam sob a proteção do Senhor, encontram-se tão seguros quanto reis e rainhas em seus palácios, e muito mais seguros do que estes. Se, ao nos deitarmos, houver também um deitar de todas as nossas preocupações e interesses, obteremos de nossos leitos o refrigério que os inquietos e cobiçosos jamais encontram em seus leitos. Sonhos maus serão banidos de nossas mentes, e, se aparecerem, rejeitaremos suas más impressões, reconhecendo que eram apenas sonhos.

Se dormirmos assim, seremos abençoados. Quão tranquilamente o apóstolo Pedro dormia, quando nem mesmo a luz de um anjo o despertou! Ele precisou de um toque forte em seu lado, para que acordasse. E ele estava sentenciado a morrer no dia seguinte.  Assim também dormiram os mártires antes de serem queimados nas fogueiras.

Desfrutemos nós também desse sono suave.

Você pode gostar...